CEJK
Centro Espírita de Estudos dos Ensinamentos de Jesus e Kardec

 

Menu Principal
  Home
Atividades
Localização
Como Ajudar

Contato
 
 

Espiritismo
  Estudo Sistematizado
Mediunidade
Infância a Juventude
 
 
 
Histórico

A necessidade  de  sistematização  do  estudo  do  Espiritismo  foi entrevista por Allan Kardec, conforme se lê no  Projeto  1868,  inserido em “Obras Póstumas”, in verbis   Um curso regular de Espiritismo seria professado com o fim de desenvolver  os  princípios  da  Ciência e  de  difundir  o  gosto   pelos estudos sérios (...) Considero esse curso como de natureza  a  exercer capital  influência  sobre  o  futuro  do Espiritismo e sobre suas conseqüências.

Nas palavras de Kardec, um  curso regular de  Espiritismo exerceria “capital influência sobre o futuro do Espiritismo e sobre suas conseqüências”. E isso porque, sendo o crivo da razão o princípio básico de aceitação das idéias espíritas, a divulgação do Espiritismo reclamava a formação de adeptos esclarecidos, que fossem capazes de manter a Doutrina isenta dos erros e dos desvios causados pela ignorância.

Com o passar do tempo, a urgência de se organizar um estudo metódico do Espiritismo foi-se impondo, notadamente no Brasil, à medida que se ia intensificando a procura do público pelas Casas Espíritas. Esse afluxo crescente de pessoas em busca da informação doutrinária, causado, em grande parte, pela ampla divulgação do Espiritismo, passou a preocupar os líderes do Movimento Espírita. Tornava-se necessário proporcionar aos freqüentadores do Centro Espírita a oportunidade de estudarem o Espiritismo de forma sistematizada, quando os conteúdos doutrinários lhes seriam apresentados ordenadamente, obedecendo a uma seqüência lógica de assuntos inter-relacionados.

Não faltou o apelo do Plano Espiritual no mesmo sentido, tanto que o Espírito Angel Aguarod, em mensagem recebida, em 1977, na  Federação Espírita do Rio Grande do Sul, enfatiza:

“Cabe, pois, aos espíritas, responsáveis pelo Movimento Espírita, uma ampla tarefa de divulgação das obras básicas da Doutrina, promovendo um estudo sistemático, com chamada de atenção para os aspectos que estão colocados à margem, com graves prejuízos para a assimilação correta dos princípios e bases do Espiritismo e de sua missão. 

Recomendaríamos, portanto, o estudo de um plano amplo no sentido de esclarecer os mais responsáveis pela dinamização do Movimento Espírita, da importância do estudo, da interpretação e da vivência do Espiritismo”

“Não é possível erigir um monumento doutrinário, como é o da Revelação Espírita, deixando-nos, levar, a cada dia, por idéias que sopram de todos os lados, sem direção, qual vendaval que tudo derruba na sua passagem.

Estamos sendo alertados do plano Mais Alto sobre esse aspecto do nosso Movimento, pois dizem nossos superiores, se não nos fizermos vigilantes nesse sentido, em pouco tempo o Movimento Espírita, embora con servando o nome, nada terá de Espiritismo.

Reiterando despretensiosa sugestão, recomendaríamos uma GRANDE CAMPANHA, para usar nomenclatura moderna, em torno da importância do estudo das obras básicas da Doutrina Espírita.”

 

Fonte http://www.febnet.org.br/


centro espirita perdizes casa kardec perdizes espirita perdizes espiritismo perdizes curso espirita perdizes curso espiritismo centro espirita pompeia casa espirita pompeia kardec pompeia espirita pompeia espiritismo pompeia curso espirita pompeia curso espiritismo perdizes

Visitantes desde maio de 2007